quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Blacklist: o que é e como evitar

Em grandes empresas onde existe um administrador de sistemas, é comum que esse profissional bloqueie alguns IP’s e/ou domínios que comprometem o bom funcionamento da rede. Entre os recursos que entram nessa verdadeira lista negra estão remetentes de email, que podem ser bloqueados temporária ou permanentemente por conta de campanhas mal planejadas que prejudicam os seus destinatários.

Enviar email marketing fora das boas práticas pode comprometer os clientes de diversas maneiras. Além das mensagens não solicitadas, alguns desses emails podem consumir muitos recursos do servidor, provocando caixas de email cheias e sem espaço para receber as mensagens de trabalho. Por isso são criadas as blacklists, para bloquear os remetentes que extrapolam os limites do bom senso e garantir o melhor funcionamento da rede.

Para facilitar o trabalho dos profissionais de TI, existem blacklists colaborativas, onde os maus remetentes são reunidos. As mais conhecidas, e que podem causar um prejuízo enorme para a sua campanha são: ZEN Spamhauss, SURBL, URIBL, Barracuda Central, SpamCop, Senderscore, SORBS, AHBL, Abuse.ch e RATS-NoPtr.

Mas como evitar que o seu domínio caia em uma blacklist?
- Antes de mais nada, confira todas as dicas do nosso blog e fique por dentro das boas práticas de envio.
- Evite conteúdo malicioso, com caráter sexual. Se o assunto de sua newsletter envolver sexo, trate-o com muita delicadeza e cuidado.
- Envie email marketing apenas para destinatários que escolheram receber as suas mensagens.
- Utilize serviços de qualidade como o Nitronews, que evitam que suas mensagens contenham vírus ou baixem outros softwares que prejudicam os usuários.
- Evite emails muito pesados, que ocupam muito espaço na caixa de entrada do seu cliente e comprometem a qualidade do servidor.

Com essas dicas, você garante que sua empresa fique de fora das blacklists e a qualidade das suas entregas! Também conte conosco: o Nitronews monitora constantemente seus servidores para que não sejam bloqueados pelas blacklists. 

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Onde buscar imagens gratuitas para o seu email marketing

Atualmente as referências visuais são muito importantes. As pessoas estão acostumadas a navegar nas redes sociais, ver muitas imagens e deixar de lado textos muito longos. Logo, sua newsletter tem que ter um apelo visual grande, com imagens bonitas e atraentes. Mas nem sempre sobra verba para contratar um designer ou fotógrafo para produzir imagens de qualidade para as suas campanhas, e nesse caso você tem que improvisar. Porém, ao invés de usar imagens velhas e datadas, use a criatividade e as ferramentas gratuitas que a internet disponibiliza.

Aqui recomendamos algumas:     
                                                                               
INFOGRÁFICOS
Para apresentar dados, relatórios ou até informações divertidas de uma maneira mais lúdica e de fácil compreensão, os infográficos são a melhor escolha. Existem diversas ferramentas que você pode utilizar para apresentar essas informações de forma atraente em seu email marketing, como o Visua.ly (http://create.visual.ly/), o Easel.ly (http://www.easel.ly/create/), o Piktochart (http://app.piktochart.com/), o Infogr.am (http://infogr.am/beta/), e até o Google Sheets (http://www.google.com.au/sheets/about/). Esse último exige um pouco mais de conhecimento em design gráfico, mas permite excelentes resultados.

ÍCONES
Além dos ícones para redes sociais, indispensáveis em suas campanhas de email marketing, você pode usar imagens mais simples e minimalistas para construir uma narrativa mais clean em seu email marketing. Se você quer dar mais destaque ao conteúdo, porém com apoio de imagens, procure por ícones para sua newsletter. Nossa dica é o banco de ícones gratuito GraphicRiver (http://graphicriver.net/). Se pode investir um pouco, também é possível encontrar diversos ícones em bancos de imagens pagos.

FOTOS
Quando você busca alternativas às fotos de seus próprios produtos, as imagens de banco podem ser uma boa escolha. Você pode encontrar opções gratuitas em sites como Pixabay (https://pixabay.com/), Death to the Stock (http://deathtothestockphoto.com/), Gratisography (http://www.gratisography.com/), IM Free (http://www.imcreator.com/free), Picjumbo (https://picjumbo.com/), Unsplash (https://unsplash.com/), Morguefile (http://www.morguefile.com/) e Stock Vault (http://www.stockvault.net/). Mas atenção: os bancos de imagens pagos sempre têm melhores opções.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Mudanças no algoritmo do Gmail e do Outlook pedem conteúdo mais relevante e segmentado

Nas últimas semanas foram anunciadas algumas mudanças nos emails do Google e da Microsoft que merecem atenção de quem trabalha com emailmarketing. O Gmail vai passar a usar a sua rede neural para identificar quem faz SPAM, e a Microsoft resolveu adotar um recurso semelhante no Outlook e no Office 365, chamado Clutter.

O recurso nos programas de email da Microsoft na realidade já existe, mas agora passa a ser padrão em todos os leitores da companhia. Ao ativá-lo, o programa identifica o conteúdo da sua caixa de entrada e seus hábitos de leitura, identificando o que é relevante e o que não é. Os emails que não forem considerados relevantes serão encaminhados automaticamente para uma pasta chamada Clutter, algo como “quarto da bagunça”.

Já no Google, a tal rede neural identificará de maneira automática quais são os emails que requerem respostas ou ações dos usuários, e já enviará para a caixa de SPAM os que não se enquadram nos requisitos. Na caixa de entrada permanecerão apenas os emails não respondidos e mensagens respondidas que têm interações frequentes.

Mas o que isso muda para as campanhas de email marketing? Você terá que ter ainda mais cuidado para que suas mensagens sejam relevantes e enviadas na frequência exata para cada cliente – sob risco de ir parar na caixa de SPAM.

Use as ferramentas de relatório para entender os hábitos de seus consumidores e faça a segmentação de maneira que cada mensagem seja importante e motive a interação do seu cliente. Faça pesquisas, pergunte a cada um o tipo de conteúdo que quer receber, a frequência, etc, para que essas ferramentas continuem entendendo o seu conteúdo como relevante.

Prepare-se para essas mudanças e veja o conteúdo da sua newsletter brilhar na caixa de entrada do seu cliente!

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Não deixe a crise econômica afetar a sua campanha de email marketing

Muito se fala em crise econômica nos últimos tempos, o que pode fazer sua empresa considerar a hipótese de diminuir os investimentos em marketing. Porém, lembre-se que toda crise também é uma oportunidade para aqueles que usam a criatividade e o planejamento estratégico para anunciar seus produtos. Podemos ter menos dinheiro circulando, mas as pessoas ainda precisam de serviços essenciais, e ainda se permitem pequenas indulgências e divertimentos. Não esmoreça diante do cenário econômico atual do país!

Esse é o momento em que as pessoas estão se preocupando mais com suas finanças e procurando fazer gastos com mais sabedoria. Portanto, é hora de anunciar seus produtos de primeira necessidade e disparar campanhas de email marketing com promoções, cupons de desconto, frete grátis e outras vantagens que vão tornar a sua oferta irresistível.

Priorize os produtos dos quais as pessoas sempre vão precisar: roupas, alimentos, produtos para a casa, itens de higiene. Monitore os hábitos de compra de seus clientes, verifique quando eles vão necessitar novamente dos produtos e dispare sua campanha de email marketing no momento exato. Ofereça as opções com menores preços em destaque, e veja as suas vendas crescerem nesse momento delicado.

Também é importante dar poder de escolha para o seu cliente: se ele tem a possibilidade de comprar um produto por um preço mais acessível no seu ponto de venda físico, porque não destacar isso no seu email marketing? O importante é fazer a conversão, não importa em qual canal.

Use a criatividade, entenda o seu consumidor e veja esse momento como uma chance de fazer novos negócios. Enquanto seus concorrentes estão diminuindo investimentos e recuando nas suas estratégias, seja proativo e faça seu negócio prosperar. Conte com o Nitronews para colocar campanhas irresistíveis na rua!

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Quais são os resultados que você deve mensurar na sua campanha de email marketing

Quando você efetua uma campanha de email marketing, busca resultados para a sua empresa, certo? Para avaliar se os seus disparos estão alcançando os resultados esperados, é importante que você avalie sempre os relatórios após cada campanha.

Porém os números nos relatórios são muitos, e nem sempre é necessário avaliar absolutamente todos para saber se a sua campanha foi bem sucedida – e assim entender onde você pode melhorar nas próximas.

Aqui a gente indica quais são os índices que são de fundamental importância na mensuração de suas campanhas. Confira:

- CTR
O clickthrough rate mede a taxa de cliques em relação à quantidade de mensagens disparadas.  Com esse cálculo você consegue medir o interesse do seu público pelo seu produto, e também pelo conteúdo de uma mensagem específica. Para calcular, basta dividir o número de cliques na sua mensagem pelo número de emails enviados. No Nitronews o CTR é contabilizado como "cliques únicos". Na nossa ferramenta, a taxa de cliques únicos são contabilizados na razão "cliques únicos/visualizações únicas".

- Conversão
Com o objetivo da sua campanha em mente, você deve observar quantas pessoas de fato não só abriram o seu email mas realmente compraram o produto que você pretendia vender. É importante observar essa métrica para saber se você está disparando suas mensagens para o público certo e se está sendo persuasivo em seus emails.

- Taxa de rejeição
Aqui você deve medir quantos emails não chegaram ao destinatário, e avaliar o motivo. Alguns podem não ter sido entregues por motivos de caixa de entrada lotada, por exemplo, enquanto outros podem ter sido enviados para emails inválidos ou com erros de digitação. É importante fazer esse controle e higienização do mailing para evitar emails devolvidos e manter a reputação dos seus disparos – e também para não pagar por mensagens não entregues.

- ROI
O famoso retorno sobre o investimento é a métrica usada para qualquer ação de marketing. É um cálculo bem simples: basta subtrair o valor dos investimentos do ganho e dividir pelo valor do investimento para chegar à porcentagem. Se o número é positivo, você está no caminho certo. Se é negativo, é hora de repensar suas estratégias. 

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Dicas para tornar o seu email marketing irresistível

Você já conhece as regras do jogo e sabe como fazer um emailmarketing correto, que vai chegar direitinho na caixa de entrada do seu cliente. Mas como tornar a sua campanha irresistível? Como compelir o destinatário a abrir sua mensagem, ler o que você tem a dizer, clicar nos links e, finalmente, fazer a conversão?

Temos algumas dicas para tornar o seu email marketing completamente sedutor. Confira e adote essas práticas:

- Seja pessoal no tratamento
Ninguém gosta de conversar com máquinas. Dê um toque humano à sua mensagem e veja o interesse da sua audiência crescer. Uma dica é assinar com um nome pessoal, ao invés do nome da empresa. Também personalize suas mensagens para que você trate cada um de seus clientes pelo nome, mesmo que a mensagem seja encaminhada para milhares de pessoas. Se achar que cabe em sua campanha, adote uma persona para assinar os seus emails.

- Capriche no assunto
Nós já falamos sobre isso aqui no blog, mas nunca é demais repetir: a linha de assunto é de fundamental importância na hora de seduzir o seu cliente. Vá direto ao assunto, sem perder o apelo da venda. O que é mais atraente: “Ofertas arrasadoras” ou “Iphone 6 por preços que você nunca viu”? A segunda opção com certeza vai chamar mais atenção do seu público.

- Seja direto
A tentação de divulgar todas as suas ofertas em um só email é grande, mas tenha em mente que as comunicações são cada vez mais rápidas hoje em dia. As pessoas não têm muito tempo a perder. Portanto, seja direto e evite as firulas no seu email marketing.

- Insira um “PS”
Surpreenda seu cliente com uma última – e arrasadora – oferta após se despedir no email. O impacto do inesperado pode render uma conversão... ;)

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

A frequência ideal para o envio de email marketing

Eis uma pergunta que incomoda qualquer marqueteiro: qual é a frequência ideal para o envio de email marketing? A menos que você seja uma grande marca de varejo, com milhões de assinantes em sua lista, é consenso que as empresas não devem abusar e enviar muitas mensagens para seus clientes – sob pena de incomodar e ter muitos cancelamentos.

Por outro lado, o envio com uma baixa frequência também pode ser muito prejudicial para a sua estratégia, pelos seguintes motivos:

- Quem não é visto não é lembrado
Se você não envia emails para seus clientes, eles não vão tomar conhecimento de seus produtos e serviços, e você diminui consideravelmente as suas chances de conversão. Além disso, se você passa um longo período sem entrar em contato com seus destinatários, eles poderão já ter esquecido porque assinaram sua newsletter – o que também culmina em cancelamento na maioria das vezes.

- Prejudica a sua reputação
Endereços de IP sem um número consistente de envios podem ser considerados SPAM por grande parte das ferramentas, como Gmail e Yahoo. Você não quer que sua mensagem caia na caixa de SPAM, certo?

- Você perde controle da sua lista de contatos
Com um envio regular de mensagens de email marketing, fica mais fácil fazer a manutenção regular da sua lista de contatos. Você pode verificar quais emails voltaram, quais tiveram problemas, e assim eliminar esses endereços irregulares da sua lista. Isso também mantém a sua reputação em alta, além de gerar economia para sua empresa.

Portanto, tenha em mente que, se enviar muitos emails é prejudicial, enviar poucos também é. Faça testes com o seu público, analise os relatórios de seus disparos, e logo você chegará à fórmula ideal para as suas campanhas de email marketing